Segunda-Feira
24 de Fevereiro de 2020
 
 
  O quê procura? 
Usuário:  
Senha:  
esqueceu os dados?
cadastre-se gratuitamente
Pensamento
do dia:
"Quanto mais você entender de sí mesmo, mais entenderá do mundo"
(Paulo Coelho)
  Inicial
  A Cidade
  Turismo
  
  NOTÍCIAS
  CONCURSOS
  SAÚDE
  ESPORTES
  CANAL JURÍDICO
  DIÁRIO OFICIAL
  ATAS CÂMARA
  FALECIMENTOS
  AGENDA
  
  Classificados
  Empresas/Serviços
  
  Telefone/Operadora
  
  CEP - superCEP
  Colunistas
  Culinária
  Diversão & Lazer
  Pensamentos
  Piadas
  Telefones
  Torpedos





publicidade




publicidade




publicidade




publicidade




publicidade


Guia de
Empresas
e Serviços

cadastre
grátis

/ Notícias
Notícias
Pesquisa da UFSCar investiga referências ao povo negro na Sociologia Brasileira
Proposta é retomar memórias e elementos africanos presentes no Brasil e que foram encobertos ao longo da história

clique para visualizarUFSCar
24 de Maio de 2017

Analisar parte da literatura de cinco grandes autores da Sociologia Brasileira - Gilberto Freire, Sérgio Buarque de Holanda, Roger Bastide, Guerreiro Ramos e Florestan Fernandes - buscando referências ao povo negro é o atual trabalho de pesquisa de Priscila Martins Medeiros, professora do Departamento de Ciências Sociais da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). "Trazer à tona elementos discutidos nos textos destes autores sobre o negro no Brasil, buscando pontos que, por ventura, tenham sido silenciados pela Sociologia clássica, nos ajuda a rever nossa história e também o lugar social conferido ao negro na sociedade brasileira", explica a docente.

A intenção da pesquisadora é buscar nessa literatura elementos de crítica à estrutura colonial e aos seus efeitos, a exemplo da desumanização da experiência social de negros e negras, processo que pode ser chamado de "racialização".  O interesse pelo tema surgiu a partir de duas experiências de Medeiros, uma com a disciplina de Sociologia Brasileira, que leciona na Universidade, e a outra no Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros (NEAB) do qual faz parte. "Relendo autores clássicos para a disciplina de Sociologia Brasileira, percebi que um tema que atravessa todos eles é o das possibilidades de modernização e de progresso do País. Por outro lado, no NEAB, temos nos debruçado, dentre outros assuntos, sobre como o negro foi tratado na história enquanto um ‘desvio’, um anexo da população, um ‘elemento anti-moderno’ na história da colonização brasileira ou até da América Latina", conta a pesquisadora.

Estimulada por essas leituras, surgiu o interesse em compreender mais a fundo as obras de Gilberto Freire, Sérgio Buarque de Holanda, Roger Bastide, Guerreiro Ramos e Florestan Fernandes, autores que marcaram a Sociologia Brasileira do século XX que, segundo Medeiros, são referências para se compreender as noções de modernidade e de progresso no País, nas quais o negro se inseria como um "elemento estranho" ou à parte. "Faço também uma relação destes autores com outros estrangeiros que abordam temas pós-coloniais ou da diáspora africana, tais como Stuart Hall, Paul Gilroy, Frantz Fanon e Du Bois", descreve a docente.

Medeiros pretende, com isso, encontrar pontos de conexão, ou de contato, entre a Sociologia que se fez no Brasil e as críticas realizadas pelos autores pós-coloniais, que analisam a condição dos descendentes de africanos sem se limitar aos "muros" do Estado Nação, ampliando o debate para o contexto transnacional da diáspora africana.

De acordo com a pesquisadora, há pontos de conexão entre os autores brasileiros e estrangeiros e que ficaram esquecidos ao longo da história da Sociologia Brasileira. "E não foi à toa. Eles ficaram encobertos em nome de um ideário de democracia racial, devido a uma tendência política e literária muito forte de construir uma tese de que não teríamos um problema racial no Brasil. O problema seria o negro; ele seria o anti-moderno e que não se enquadraria no progresso do País", afirma ela.

Por exemplo, Roger Bastide, no livro "As Américas Negras", de 1967, fala sobre a presença e a sobrevivência de civilizações africanas no Brasil. Nesta publicação, o autor aborda a existência de "retenções africanas" no Brasil e de como elas estavam enraizadas desde em nossos costumes mais simples (fé, alimentação, linguagem, formas de solidariedade etc.) até no funcionamento de nossas instituições. Medeiros diz que Bastide raramente é lembrado por este material, até porque ele contradiz o discurso de assimilação cultural, no qual as referências africanas estariam diluídas numa "cultura nacional morena".

Para o estudo em questão, Medeiros foca em três núcleos de análise: ethos nacional, ou seja, como os autores da Sociologia Brasileira entendem a constituição do "ser brasileiro" e das principais características formadoras da cultura do País; a modernidade e quais compreensões os autores têm a respeito dela e de seus componentes formadores; e, por fim, como os escritores desenvolvem o que ficou conhecido no Brasil como o "problema do negro". "Esses três aspectos estão conectados entre si. A forma como a Sociologia foi construída no Brasil fez com que, de fato, o negro fosse considerado um ponto fora do nosso ethos ou, no máximo, um estágio inferior no longo processo rumo à modernização. Ele não era entendido a partir das suas características étnicas", diz a pesquisadora.

O pressuposto apresentado por Medeiros é que os textos ou fragmentos de textos que tentaram mostrar a presença da África no Brasil, ou ainda as consequências da desumanização imposta aos negros pela colonização, ficaram à sombra da nossa Sociologia. "Para usar termos apresentados por Guerreiro Ramos, existe no Brasil uma patologia social e coletiva, uma patologia do branco que confere ao negro a categoria de problema", enfatiza a professora.

Para ela, esta imposição causa efeitos emocionais devastadores aos negros, além de uma grande desilusão por não se enquadrar na lógica do embranquecimento. "Isso é muito próximo do que Frantz Fanon, chamou de ‘ressentimento’. Mas, o ressentimento é, tanto para Fanon quanto para Guerreiro Ramos, uma etapa, uma passagem, pois ambos recusam o status de ‘problema’ conferido aos negros. Os dois autores enfocam nas possibilidades de resistência aos efeitos da colonização e de superação da condição de subalternidade", explica Medeiros.

Sobre a pertinências do estudo, ela justifica: "Porque justamente os estudos pós-coloniais nos permitem olhar além dos limites do Estado Nacional, e nos permitem saber quais são nossas conexões num processo que chamamos de diáspora africana. Quando nós saímos de uma leitura de um Estado Nacional e ampliamos para um estado transnacional, nós conseguimos retomar elementos, memórias e histórias africanas presentes no Brasil, e que foram encobertos pela lógica de um País mestiço. Essa lógica, por si só, significou uma grande violência aos descendentes africanos e um limitador à compreensão profunda do Brasil", conclui.

O tema já foi apresentado pela pesquisadora da UFSCar no Congresso da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais (Anpocs), em 2016, quando começou o levantamento. Este ano, ela levará a pesquisa para o Congresso da Sociedade Brasileira de Sociologia, em Brasília.

Imagens relacionadas:

publicidade
1
2
3
4
5
slide


:: Últimas Notícias
Operação Alvorada
Na ocasião os atiradores puderam colocar em prática as técnicas envolvendo, marchas e estacionamentos (12Km ida e 16 km de volta), acampamento com bivaque, transporte de feridos, ...
Pesquisa analisa produção de compostos medicinais derivados de plantas
Um estudo desenvolvido por pesquisadores do Centro de Ciências Agrárias (CCA) do Campus Araras da UFSCar analisou os principais avanços e desafios na produção, em ...
UFSCar ganha prêmio em competição internacional de Biologia Sintética
Uma equipe multidisciplinar, formada por integrantes da UFSCar e de outras instituições, investiu esforços para desenvolver as bases teóricas e experimentais capazes de ...
SINDSPAM – Metalúrgicos celebram convênio para uso do Clube de Campo e Colônia de Férias
O Sindicato dos Servidores Públicos e Autárquicos Municipais de São Carlos (SINDSPAM), fechou mais um convênio que garantirá mais lazer, diversão e ...
Definido horário especial do comércio para o mês de Dezembro 2019
A Associação Comercial e Industrial de São Carlos (ACISC) divulga o horário de funcionamento do comércio de rua (centro e bairros) para o mês de ...
Resumo da sessão plenária de terça-feira, 26 de novembro 2019
Na 38ª sessão ordinária do ano, a Câmara Municipal  aprovou por unanimidade nesta terça-feira (26), quatro projetos de lei em regime de urgência ...
Lei de Julio Cesar que garante cesárea por opção da gestante é aprovada na Câmara
A Câmara Municipal de São Carlos aprovou por unanimidade, nesta terça-feira (26), uma lei de autoria do vereador Julio Cesar (PL) que garante à parturiente a possibilidade ...
Censo para contabilizar população em situação de rua começou nesta terça
A Secretaria de Cidadania e Assistência Social iniciou nesta terça-feira (26/11), um censo da população em situação de rua para conhecer as pessoas que vivem ...
Passarelas da região do SESC são inauguradas oficialmente
A Prefeitura de São Carlo, por meio da Secretaria de Obras Públicas, inaugurou oficialmente na tarde desta terça-feira, dia 26 de novembro, as passarelas de concreto ...
7º Hallel São Carlos e Festa do Padroeiro acontece em novembro 2019
Por Sidney Prado – Assessoria de Comunicação e Imprensa da Diocese de São Carlos O Hallel São Carlos 2019 acontecerá nos dias 01, 02, 03 e 04 de novembro na ...
EMEB Maria Ermantina Carvalho Tarpani realiza Festa da Família neste sábado (24)
A escola municipal "EMEB Maria Ermantina Carvalho Tarpani" vai realizar nesse sábado (24/08) a Festa da Família. A escola também comemora o aniversário de 21 ...
Circo Tihany apresenta amanhã (21/08), um pocket show na Santa Casa de São Carlos
O Circo Tihany Spectacular promove um pocket show do espetáculo AbraKdabra, amanhã, quarta-feira dia 21, à partir das 14h, no Hospital Irmandade da Santa Casa de ...
Confira a localização dos Radares Móveis de Velocidade desta quinta-feira (01/08/2019)
Nesta quinta-feira (01/08/2019), a fiscalização eletrônica de velocidade estará nos seguintes pontos: Radar 1 - Av Henrique Gregori (Bairro/Shopping) 60 km/h Radar 2 - Av ...
“Velozes & Furiosos: Hobbs & Shaw” estreia nos cinemas de São Carlos
A partir desta semana os cinemas de São Carlos exibirão o filme "Velozes & Furiosos: Hobbs & Shaw", confira abaixo a ficha completa do filme: Velozes & Furiosos: ...
400 contribuintes já aderiram ao novo REFIS 2019
A Prefeitura de São Carlos já está com R$2,2 milhões de adesão por meio do Programa de Recuperação Financeira (Refis) 2019, sendo que R$700 mil ...
Homologada licitação para reforma da piscina e vestiários do CEMEI Cônego Manoel Tobias
A Prefeitura de São Carlos, por meio da Secretaria de Educação, vai fazer a reforma completa da piscina e vestiários do Centro Municipal de Educação Infantil ...
Regina Dias, Rodrigo Zanc e André de Souza apresentam Misturando Estações nesta quinta no Teatro Municipal de São Carlos
Os cantores de Regina Dias, Rodrigo Zanc e André de Souza, acompanhados dos músicos Murilo Barbosa (piano), Rodrigo Lancelotti (violão & guitarra), Ricieri Nascimento (baixo) ...
Casa do Trabalhador em São Carlos possui vagas de emprego disponíveis nesta quarta-feira (31/07/2019)
A Casa do Trabalhador de São Carlos oferece vagas de emprego imediato para quem não tem ou quer mudar de emprego. Para concorrer a vaga é necessário a ...
ACISC informa horário do comércio para o mês de Agosto 2019
A Associação Comercial e Industrial de São Carlos (ACISC) informa o horário de funcionamento do comércio de rua – centro e bairros – para o mês de ...
Sábado começa o 12º Encontro de Ferromodelismo de São Carlos
A Prefeitura Municipal de São Carlos, por meio da Fundação Pró-Memória e da Associação São-carlense de Ferromodelismo (ASCFER), realiza no ...
pesquisar notícias + MAIS NOTÍCIAS


Relação de Feriados e Pontos Facultativos
:: Eventos/Agenda
:: Mais lidas
» Publicidade





 
 

indique nosso site

adicione em seu Favoritos

defina como sua página inicial

| QUEM SOMOS | PUBLICIDADE | FALE CONOSCO | PRIVACIDADE | REGRAS |

| BLACK FRIDAY PROMOÇÕES | DIA DO CONSUMIDOR PROMOÇÕES | CYBER MONDAY PROMOÇÕES |
| BOXING DAY PROMOÇÕES | BLACK DECEMBER PROMOÇÕES |
| GERADOR DE CUPONS |

São Carlos Oficial é um serviço desenvolvido e oferecido por StrZero Soluções Digitais.

Copyright© 2020 - StrZero Soluções Digitais.
Todos direitos reservados. All rights reserved.